FT-CI

Tópicos Chave

Um gigante desperta

Brasil: Un gigante se despierta



  • BRASIL - FRENTE À CRISE ECONÔMICA E POLÍTICA

    Como emergir uma alternativa à esquerda do PT?

    19.02.2016 O Brasil vive uma difícil situação em que um governo que tem uma relação histórica com os sindicatos está envolvido em graves escândalos de corrupção e implementa duros ataques, ao mesmo tempo em que uma oposição de direita igualmente corrupta quer destituí-lo para aplicar ajustes ainda mais duros. Como lutar por uma política independente que empalme com um setor de massas nesse cenário? Como emergir uma alternativa à esquerda do PT?

    AUTOR Daniel Matos | ORGANIZAÇÃO MRT (Movimento Revolucionário de Trabalhadores) do Brasil
  • BRASIL - LUTA CONTRA OS AJUSTES

    Por uma esquerda para enfrentar os ajustes e o governo na luta de classes

    15.10.2015 Não é um cenário fácil para resistir aos ajustes devido a que as direções das principais centrais sindicais e das entidades nacionais do movimento estudantil são controladas por governistas ou pela oposição de direita. Isso faz com que a resistência aos ataques seja ainda aquém do necessário. Por uma esquerda para enfrentar os ajustes e o governo na luta de classes.

    AUTOR Diana Assunção | ORGANIZAÇÃO MRT (Movimento Revolucionário de Trabalhadores) do Brasil
  • BRASIL

    18 de setembro: enfrentar as demissões e o novo corte de 26 bilhões

    15.09.2015 É importante construir um grande ato no dia 18, contra o governo e a direita. Que esse seja parte da construção de um alternativa dos trabalhadores para a luta de classes, com um programa operário de saída pra crise e um plano de luta. O PSOL deveria se somar de conjunto a essa luta, que não pode ser com a CGTB. 18 de setembro: enfrentar as demissões e o novo corte de 26 bilhões

    AUTOR Diana Assunção | ORGANIZAÇÃO MRT (Movimento Revolucionário de Trabalhadores) do Brasil
  • PARALISAÇÃO NACIONAL 29M

    Porque é preciso construir uma terceira força na paralisação do dia 29?

    26.05.2015 A burocracia sindical está atuando conscientemente para impedir o surgimento de uma terceira via, ou melhor dizendo, uma terceira força dos trabalhadores, independente do governo e das próprias burocracias, mas também da direita tucana. A melhor maneira de fazer isso é por um lado controlando sua própria base, mas por outro comprometendo todos os setores da esquerda com um programa ambíguo que termina defendendo o governo Dilma.

    AUTOR Diana Assunção | ORGANIZAÇÃO MRT (Movimento Revolucionário de Trabalhadores) do Brasil
  • FRENTE A CRISE DO PT

    A classe trabalhadora precisa entrar em cena como sujeito político

    24.03.2015 Nas últimas semanas,analisamos a situação nacional a partir do emblemático dia 15 de março, um ato hegemonizado pela direita (ainda que com uma participação ampla, para além das direções) e que foi amplamente debatido nos jornais, nas redes sociais e nos locais de trabalho e estudo. Naquele momento, já dizíamos que, frente a um ato de composição majoritariamente de classe média, a classe trabalhadora e a população mais pobre ficou num papel de “expectativa”, compartilhando da insatisfação com o governo e com a corrupção, e também com as péssimas condições dos serviços públicos.

    AUTOR Diana Assunção | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Brasil

    Lições da greve dos operários da Volks

    23.01.2015 "A força dos operários da Volks conseguiu reverter as 800 demissões na planta de São Bernardo do Campo, o que significa não somente uma vitória mas um grito de resistência que certamente chegará em amplos setores da classe operária industrial do nosso país frente aos ataques que já estão vindo. Ao mesmo tempo, esta força operária somente poderá se desenvolver até o final se os trabalhadores, fazendo experiência com suas direções sindicais, puderem concluir as contradições presentes neste mesmo acordo e os limites que a própria direção do Sindicato impõe para impedir o surgimento de uma nova vanguarda operária que tome o destino de suas vidas em suas próprias mãos. Neste balanço buscaremos analisar a partir da situação nacional o resultado da greve da Volks e suas lições para contribuir na luta dos operários industriais do ABC e de todo o país".

    | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Brasil

    Em São Paulo, a burocracia boicota vontade de greve dos carteiros

    01.10.2014 O sindicato dos trabalhadores dos correios de São Paulo, ligado ã CTB (central sindical da base governista do PT), enterrou a mobilização e a vontade de luta dos trabalhadores. Após três anos uma grande luta, os carteiros de São Paulo fizeram a maior assembleia da categoria nos últimos anos. E apesar da categoria votar majoritariamente pela greve, a burocracia encerrou a campanha salarial e fechou o acordo. Revoltados, os trabalhadores se rebelaram contra os diretores do sindicato.

    AUTOR Léo Andrade | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • GREVE DAS UNIVERSIDADES ESTADUAIS PAULISTAS

    Os trabalhadores da USP, Unesp e Unicamp podem vencer

    30.07.2014 Mesmo com todo o cerco da mídia contra a nossa greve durante a Copa do Mundo, mesmo com as férias, e mesmo com a tentativa dos Reitores de dividirem nossa greve propondo reajustes específicos Unesp e Unicamp: a greve chega em agosto no mesmo ritmo e com a mesma força que se iniciou há mais de 60 dias! A tática de desgaste da Reitoria falhou! A divisão de tarefas entre Governador e Reitores não pode mais se sustentar com o início da campanha pré-eleitoral e a tentativa do governador Geraldo Alckmin se reeleger. É questão de vida ou morte para a Reitoria impedir que a greve dos trabalhadores entre no mês de agosto e interfira no prosseguimento do ano letivo.

    AUTOR LER-QI, Brasil | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • GREVE DO METRÔ DE SÃO PAULO

    A verdade sobre uma direção que não esteve ã altura da heróica greve dos metroviários

    15.07.2014 Num artigo intitulado “A verdade sobre a heróica greve dos metroviários de São Paulo” o presidente do Sindicato dos Metroviários e militante do PSTU/LIT, Altino, polemiza com o que diz ser as posições da LER-QI sobre a greve. Diz que somos um “pequeno grupo na categoria”, mas “respondeu” nosso balanço porque somos dezenas junto a independentes no Metroviários pela Base (MPB) e influenciamos outras centenas, que apesar da derrota estão tirando conclusões pela esquerda da greve, construindo uma alternativa combativa e classista. No site da LIT o texto está na capa. O PSTU quer encobrir para a esquerda internacional sua incapacidade de dirigir a greve dos metroviários para transformá-la numa “batalha de classe”. Mas no site do PSTU não se encontra. Os metroviários do PSTU nem difundem esse artigo.

    AUTOR LER-QI, Brasil | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • GREVE DAS UNIVERSIDADES ESTADUAIS PAULISTAS

    Fortalecer e radicalizar a greve para derrotar o CRUESP e o governo

    26.06.2014 Para os trabalhadores o chamado “choque de gestão” capitalista do governo Alckmin, que teria como objetivo reduzir os gastos do estado se traduz em medidas de ataque aos trabalhadores. A mais emblemática é a imposição do arrocho salarial dos trabalhadores e professores das universidades estaduais paulistas, e ataques diretos a educação e a saúde, como congelando as contratações, cortando exames oferecidos pelo Hospital Universitário e avançando na terceirização e privatização. Se arrocham salários dos trabalhadores e professores e serviços públicos, não fazem o mesmo com seus próprios salários que tiveram reajustes de mais de 50 %.

    AUTOR LER-QI, Brasil | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Brasil

    Crise sindical e a luta pela construção de um partido revolucionário no Brasil

    26.06.2014 Este ano marca o início de um forte processo da classe trabalhadora brasileira, que teve como antessala as grandes jornadas de junho de 2013. Trata-se da maior onda de greves em vinte anos. Para os revolucionários analisar os processos de ruptura dos trabalhadores com o lulismo e seus agentes – os burocratas sindicais – é exercício fundamental na reflexão sobre a construção de um partido revolucionário no Brasil.

    AUTOR Diana Assunção , Thiago Flamé | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Declaração da Liga Estratégia Revolucionária – Quarta Internacional

    Por que os metroviários não venceram?

    19.06.2014 A histórica greve de 5 dias dos metroviários de São Paulo se deu numa conjuntura favorável ás vésperas da Copa, em meio ao maior ascenso de greves desde a década de 80, e num ano eleitoral. Por ser uma das categorias mais estratégicas do país, era impossível que fosse fácil vencer essa greve, pois seu resultado impacta toda a classe trabalhadora, talvez mais até do que a vitória histórica dos garis do Rio de Janeiro. Em qualquer outra situação já é claro que uma greve no Metrô de São Paulo que queira sair do “script” de campanhas salarias rotineiras, que como máximo paralisa algumas horas para ganhar 1 ou 2% a mais, impõe que se organize uma grande batalha de classe para vencer. A conjuntura favorável não minimiza isso, pois uma das principais preocupações da burguesia nesse momento é como derrotar a onda de greves. Uma das maiores expressões disso era a militarização das ruas de SP, das estações e dos pátios, principalmente depois da greve dos rodoviários. Era inevitável que o governo fosse duro contra os metroviários, inclusive para não facilitar e alentar outras lutas, particularmente aquelas mais fortes contra o próprio Alckmin, como a greve dos trabalhadores da USP, como parte das universidades estaduais paulistas, contra o arrocho salarial.

    AUTOR LER-QI, Brasil | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Frente ã escandalosa medida do governo Alckmin

    Nenhuma demissão aos metroviários em greve!

    09.06.2014 Depois da detenção de 13 metroviários pela polícia na estação Ana Rosa, enviados ao 36° DP na rua Tutoia, Vila Mariana, e a repressão ao ato de trabalhadores e da juventude em defesa dos metroviários na estação Ana Rosa, o Secretário dos Transportes de SP, Jurandir Fernandes, declarou oficialmente que 42 metroviários foram demitidos por justa causa, num total de 60 trabalhadores demitidos até agora, e que pela tarde haveria uma "nova rodada" de demissões.

    AUTOR LER-QI, Brasil | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • GREVE DO METRÔ

    A quatro dias da Copa, todos unidos pela vitória dos metroviários!

    08.06.2014 No quarto dia da histórica greve dos metroviários de São Paulo, que pararam a principal capital do país a quatro dias da abertura da Copa do Mundo, o Tribunal Regional do Trabalho julgou a greve abusiva. Mostrando mais uma vez que está a serviço das classes dominantes, o Poder Judiciário viola abertamente o direito democrático de greve alegando que os metroviários deveriam manter 100% dos serviços em funcionamento nos horários de pico. Respaldando a intransigência do governo Alckimin, a Justiça mantém os 8,7% de aumento salarial inicialmente proposto pelo governo e se nega a atender todas demais reivindicações dos grevistas. Com o objetivo de quebrar a crescente disposição de luta que vem se verificando em setores cada vez mais amplos da classe trabalhadora depois do triunfo da greve dos garis do Rio de Janeiro, o Tribunal determina o corte dos dias parados e uma dura multa contra o sindicato. Com isso buscam impor, através de uma punição exemplar aos metroviários, uma derrota ao conjunto da classe trabalhadora.

    AUTOR LER-QI, Brasil | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • 2° dia de greve dos metroviários de São Paulo

    Com apoio da população e fortalecimento dos piquetes é possível vencer!

    06.06.2014 Diante da intransigência do governador Geraldo Alckmin e do Secretário dos Transportes Jurandir Fernandes mais de mil metroviários ontem reunidos em assembleia decidiram por unanimidade continuar a greve pelo atendimento de suas reivindicações. Para fortalecer a greve decidiram organizar piquetes efetivos nas estações de modo a impedir o precário e inseguro “plano de contingencia” da patronal e garantir o pleno exercício do direito de greve.

    AUTOR LER-QI, Brasil | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • VIVA A GREVE DOS METROVIáRIOS DE SÃO PAULO

    Assembleia de 2500 trabalhadores vota greve por tempo indefinido

    05.06.2014 Nessa quinta começou a greve após a assembleia que realizamos. Há semanas estamos nos mobilizando e tentando negociar, mas a empresa só estava disposta a dar um aumento de 7,8% que sequer cobre a inflação do país. Depois de várias negociações, a empresa ofereceu só o 8,7% e quase nenhuma das outras reivindicações, como o plano de carreira, o pagamento de periculosidade para os trabalhadores das estações, equiparação salarial, semana de 36hs, reincorporação dos demitidos de 2007, ou seja, um conjunto de reivindicações importantes que a empresa se nega a negociar, oferecendo um aumento muito baixo.

    AUTOR PTS, Argentina | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Boletim Unificado · Movimento Nossa Classe, Juventude ás Ruas e Pão e Rosas

    Greve das estaduais paulistas

    30.05.2014 Impulsionar a greve unificada Contra os cortes de gastos e o arrocho salarial Abertura das contas das universidades e fundações Não ao pagamento da dívida pública, por mais verbas públicas, sob controle de estudantes, trabalhadores e professores Para uma universidade a serviço dos trabalhadores! Unir as greves em uma paralisação nacional!

    AUTOR Juventude Às Ruas , Movimento Nossa Classe , Pão e Rosas, grupo de mulheres | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • BRASIL | UMA ONDA DE GREVES PERCORRE O PAÍS

    Que as centrais sindicais convoquem uma paralisação nacional para unir as greves e retomar as demandas de junho

    22.05.2014 Os comerciais de televisão tentando enaltecer o Brasil do futebol para vender produtos tomam conta da imprensa. O governo se esforça para vender a imagem de uma Copa que faz bem para o povo. Mas o sentimento que cala fundo e que ninguém consegue esconder é o de que enquanto bilhões foram gastos para receber o megaevento, a maioria da população, que assistirá aos jogos como se fossem em qualquer outro país pelos preços elitistas dos ingressos, segue amargando com enchentes, filas nos hospitais, escolas caindo aos pedaços, transportes precários e caríssimos, falta de moradia, corrupção, e mais recentemente também a falta de água, a ameaça de falta de luz e a perda do poder aquisitivo pela crescente inflação.

    AUTOR Daniel Matos | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • ASCENSO DE GREVES E LUTAS EM TODO O RIO DE JANEIRO

    Unificar o ativismo operário para coordenar as lutas e fazer uma paralisação de todo o Rio!

    19.05.2014 Uma onda de greves percorre o país e o Rio em particular. A cidade é o palco de duas tendências nacionais que estão uma fortalecendo a outra e se expressam com mais força aqui. Como “menina dos olhos” da Copa o Rio é a cidade que a inflação mais corrói o bolso do trabalhador. Os índices oficiais não alcançam 10%, mas o aluguel subiu 144% em menos de 5 anos e até comprar um refresco na rua exige 50% mais ou o dobro do valor do que poucos meses atrás. Se medirmos pelo salário mínimo necessário calculado pelo DIEESE a inflação foi de mais 9% só de dezembro até abril [1]! Os trabalhadores não aceitam este roubo diário e depois do vitorioso exemplo da greve dos garis, uma nova disposição de luta se vê em praticamente todas as categorias.

    | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • GREVE DOS RODOVIáRIOS DO RIO DE JANEIRO

    Viva a greve e mobilização dos rodoviários do Rio!

    08.05.2014 Os rodoviários do Rio, hoje 07/05 deram mais uma contundente mostra de como a classe trabalhadora do país, e com mais intensidade no Rio, está acordando. Depois dos garis, dos operários da construção civil no Comperj esta estratégica categoria também vai cruzar os braços, e vai fazer isto, tal como os garis contra seu sindicato pelego.

    AUTOR Movimento Nossa Classe | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • UM PROCESSO INICIAL DE EXPERIÊNCIA COM O LULISMO

    Está surgindo um novo movimento operário

    18.04.2014 2014 começou quente no que diz respeito ás lutas operárias, e enquanto isso as pesquisas mostram a queda de popularidade do governo Dilma – o que por enquanto não altera a tendência principal de manutenção do governo petista. As jornadas de junho foram a “ante-sala” destes processos mais profundos na classe operária, que por enquanto parecem estar apenas em seus princípios. Estes processos já são expressão da experiência inicial de amplos setores da classe com a burocracia sindical dos anos de governo Lula e Dilma, o que abre espaço para avançar na construção de uma ampla organização revolucionária de trabalhadores

    AUTOR Diana Assunção | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • VITÓRIA DOS GARIS DO ABCDMR

    Com o lixo no chão, está surgindo um novo movimento operário

    11.04.2014 A vitória dos Garis do Rio contagiou a categoria em todo o país. No ABCDMR não foi diferente. A greve de 8 dias dos Garis do ABC Paulista comprovou as tendências, ao menos neste setor precário e de maioria negra, presente em todo o país, de um novo e forte movimento operário, que rompe os limites impostos por suas direções e deixam como o exemplo para o conjunto dos trabalhadores de que para lutar consequentemente é necessário superar as burocráticas direções sindicais.

    AUTOR LER-QI, Brasil | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • DECLARAÇÃO SOBRE A GREVE DOS GARIS DO ABCDMR

    Segue a luta dos garis do ABCDMR! Unificar os trabalhadores com seus próprios métodos para arrancar suas reivindicações!

    07.04.2014 Desde segunda-feira passada, dia 31 de Março, os trabalhadores coletores e da varrição da limpeza urbana de seis cidades do ABCDMR, com exceção de Rio Grande da Serra, cruzaram os braços reivindicando aumento salarial de 15,39% e melhores condições de trabalho. Conscientes do exemplo deixado pelo Rio de Janeiro, em meio ao Carnaval da cidade maravilhosa, os trabalhadores vem dando um forte exemplo de combatividade a cada dia que resistem aos assédios dos patrões ameaçando-os com demissões e perseguições políticas. Os trabalhadores e trabalhadoras de Santo André foram capa de um dos principais jornais regional com faixas e cartazes dos atos de quarta e quinta-feira, onde a base pressionou o sindicato para que houvesse mobilização para conquistar o apoio da população e pressionar o governo de Carlos Grana (PT) para agilizar o atendimento das reivindicações.

    AUTOR LER-QI, Brasil | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Encontro de Trabajadores en Brasil

    Viagem internacionalista em apoio aos garis do Rio de Janeiro

    29.03.2014 Alejandro Vilca, dirigente do PTS e delegado dos coletores de lixo do SEOM de Jujuy, viajou esta semana ao Brasil para participar de um encontro de trabalhadores na cidade de São Paulo neste final de semana, onde participarão os garis do Rio de Janeiro, que acabam de protagonizar uma dura greve há semanas na cidade do Rio – em meio ao carnaval – ante os baixos salários e as péssimas condições de trabalho do setor. Esta greve foi um rotundo triunfo contra o governo e a burocracia sindical.

    AUTOR LER-QI, Brasil | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Boletim especial da corrente de trabalhadores, mulheres e jovens "Nossa Classe"

    Boletim Nossa Classe

    29.03.2014 Nós, que participamos ativamente da greve dos garis, nos solizarizando, indo em cada piquete, assembléia e manifestação, com companheiros de diversas categorias de trabalhadores de todo o país que apoiaram ativamente esta greve, nos dirigimos aos trabalhadores e estudantes para fazer conhecidas algumas lições que tiramos desta greve histórica...

    AUTOR LER-QI, Brasil | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • SEGUIR OS EXEMPLOS DOS GARIS!

    Encontro de Trabalhadores - Façamos como os garis do Rio de Janeiro!

    26.03.2014 Depois das grandes jornadas de junho em 2013, com a juventude ã frente, o Brasil é novamente sacudido, agora por uma forte greve operária. Os garis do Rio de Janeiro, categoria majoritariamente negra, impuseram uma vitória histórica, passando por cima da direção burocrática do sindicato da UGT, se auto-organizando desde a base e derrotando os patrões e o governo de Paes.

    AUTOR LER-QI, Brasil | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • COM O LEMA "FAÇAMOS COMO OS GARIS! VARRER A BUROCRACIA PARA DERROTAR OS GOVERNOS"

    Professores pela Base faz expressiva atuação na convenção da Oposição Alternativa

    25.03.2014 No sábado, dia 22 de março, ocorreu a convenção da Oposição Alternativa para definir a política deste setor de oposição a atual diretoria da Apeoesp (Artsindi/Artnova), uma casta de privilegiados que utilizam o sindicato para ajudar o PT a administrar o estado capitalista e aplicar seus planos eleitorais. A convenção ocorre em uma conjuntura nacional bastante nova que a agrupação Professores pela Base buscou expressar em seu programa e intervenções.

    | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • GREVE DOS GARIS NO RIO DE JANEIRO

    Os garis podem vencê-los

    07.03.2014 Desde o dia 1° de março a cidade do Rio de Janeiro teve um fato novo e muito relevante neste carnaval. A greve dos garis tem mostrado o valor que têm na manutenção da cidade e da saúde pública. Por culpa do presidente da Comlurb e com o vergonhoso apoio dos burocratas sindicais do Sindicato do Asseio – sindicalistas que não trabalham, se vendem para os governantes e os capitalistas enquanto os trabalhadores deixam sua vida num trabalho insalubre e desgastante –, a cidade do Rio de Janeiro teve um carnaval que mostrou a verdadeira sujeira que esconde a “Cidade Maravilhosa”.

    AUTOR LER-QI, Brasil | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • BASTA DE CRIMINALIZAR E REPRIMIR O DIREITO A MANIFESTAÇÃO!

    Respondamos com atos massivos no dia 13/03 em todo o país

    25.02.2014 O 2° ato contra a Copa, realizado em São Paulo no dia 22/02, foi vítima de uma orquestrada política de amedrontamento, criminalização e repressão por parte das forças repressivas do Estado. Desde a morte do cinegrafista Santiago Andrade, setores mais descaradamente reacionários da sociedade vêm buscando utilizar de forma oportunista esse lamentável acidente para recrudescer a legislação e a orientação repressiva do Estado para cercear o livre direito de manifestação e protesto da população, que desde junho de 2013 vem expressando um profundo descontentamento social e político.

    AUTOR LER-QI, Brasil | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • CORRESPONDENTE DIRETO DE PORTO ALEGRE

    Uma luta histórica contra os patrões e a burocracia sindical!

    10.02.2014 s rodoviários de Porto Alegre nos últimos dias realizaram uma greve histórica. Enfrentaram-se com a prefeitura, com os empresários do transporte, deixaram o governador Tarso Genro na defensiva e ainda tiveram que superar a burocracia da Força Sindical que atuou de mãos dadas com os patrões durante toda a greve. A luta dos rodoviários retomou o que foram as manifestações de junho nas ruas, não só pela força da mobilização dos trabalhadores, mas principalmente porque reabriu novamente o questionamento do nível de precarização dos serviços públicos, através da terceirização e privatização, que por um lado acarreta no ataque as condições de trabalho e nos direitos dos trabalhadores, e por outro impõe um péssimo transporte para população, super lotado, caro e sujeito a várias panes e falhas

    | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Editorial Palabra Operaria Nª 101

    “Da copa eu abro mão, estatiza a UNIP, a Uninove e o busão!”

    10.02.2014 Os atos contra a Copa do Mundo ocorridos no dia 25 de janeiro tiveram uma repercussão relativamente muito superior ao que de fato seria de esperar pelo tamanho dos mesmos (o maior, em São Paulo, contou em seu auge com 3 mil pessoas). Par além das declarações de preocupação da FIFA e das reuniões entre Dilma e seus principais ministros para armar estratégias preventivas frente ã possibilidade de que grandes manifestações de massa venham a colocar em crise o megaevento, esse se transformou em um dos principais temas de colunistas e analistas políticos da grande imprensa.

    AUTOR Daniel Matos | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Brasil

    ato #nãovaitercopa

    31.01.2014 Frente a proximidade das eleições e da copa do mundo, o governo federal precisa calar possíveis ebulições da juventude e dos trabalhadores e responder ã pressão da FIFA que já declarou seus receios quanto ã continuidade da Copa e “tem cobrado do Brasil medidas para que a situação seja controlada até o Mundial” (esporte/terra, 26/01). “Controle” que significa muita repressão dos governos e suas policias. Para impedir que o movimento contra a Copa ganhe corpo, o aparato petista (jornalistas, intelectuais, internautas dirigentes sindicais e estudantis etc.) tenta taxar todos que são contra as injustiças ligadas ã Copa como “agentes da direita”, lançando um movimento #vaitercopa.

    | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • EDITORIAL

    As tarefas da esquerda revolucionária para o começo de 2014

    25.01.2014 Alguns fatos políticos que marcam esse início de ano demonstram que as manifestações de junho de 2013, ao contrário de terem sido um "raio no céu sereno" que ficou para trás, como as classes dominantes e sua mídia querem nos fazer crer, causaram uma inflexão profunda no país, cujas consequências ainda reverberam. Os rolezinhos, o crescimento dos movimentos de moradia e a repercussão do assassinato de Kaique são fenômenos políticos da conjuntura que demonstram o "clima" favorável para o desenvolvimento de ações de massas dos setores mais explorados e oprimidos da sociedade. Esses se combinam com os movimentos contra as injustiças ligadas ã Copa, que seguramente darão lugar a acontecimentos políticos nos próximos meses.

    AUTOR Daniel Matos | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • DEBATE NACIONAL

    O que expressam os “rolezinhos” num Brasil pós-junho?

    22.01.2014 Na grande mídia e nos principais jornais do país existe um enorme esforço para “despolitizar” completamente o chamado “rolezinho” (uma reunião de jovens da periferia e de bairros operários para frequentar os shoppings). O atestado ao caráter supérfluo do rolezinho estaria nas entrevistas dos jovens que dizem que só vão aos shoppings para “zoar, dar uns beijos, rolar umas paqueras e se divertir”. Mas o que fez então Dilma Rousseff promover uma reunião com ministros para discutir os rolezinhos? O que faz toda a imprensa burguesa e grande mídia só falar nisso?

    AUTOR Evandro Harry , Iuri Tonelo | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • DEMISSÕES NA GM EM SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

    Por um plano de luta para barrar os ataques aos trabalhadores da GM

    07.01.2014 No final de 2013 a patronal da General Motors de São José dos Campos consumou a demissão de centenas de trabalhadores de uma de suas unidades nessa cidade (a chamada MVA), concluindo o fechamento da mesma. As demissões se dão num período em que a GM vem anunciando lucros altíssimos e crescentes.

    AUTOR LER-QI, Brasil | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • LIÇÕES DE JUNHO PARA UMA PERSPECTIVA REVOLUCIONáRIA

    O PSOL e o PSTU não passaram a prova de junho, é necessário colocar de pé um novo partido revolucionário de trabalhadores

    11.12.2013 Nesta edição do Jornal Palavra Operária, condensamos as conclusões do IV Congresso da LER-QI, que encaramos como continuidade do Encontro de Trabalhadores e Jovens que reuniu mais de 800 pessoas duas semanas antes. Foram duas oportunidades onde nosso centro foi debater as lições de junho, que devem ser o norte estratégico para encarar a mudança de etapa no Brasil: uma junto a centenas de independentes com os quais viemos atuando em comum, outra com a militância da LER-QI, entre os quais, dezenas de delegados eleitos.

    AUTOR LER-QI, Brasil | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • REALIZOU-SE O IV CONGRESSO DA LER-QI

    Lições das jornadas de junho e a luta por uma nova organização revolucionária de trabalhadores no Brasil

    21.11.2013 Nos dias 15, 16 e 17 de novembro realizou-se em São Paulo o IV Congresso da LER-QI. Participaram trabalhadores da indústria alimentícia, metalúrgicos, metroviários, professores, bancários, trabalhadores da USP, além de estudantes que protagonizaram algumas das lutas mais importantes do último período, como as ocupações da USP e Unicamp, e a greve da UNESP, mulheres trabalhadoras precarizadas e militantes do Pão e Rosas, dos LGBTTs, jovens intelectuais, e militantes de extensa tradição trotskista. A participação da FT através da presença de Emilio Albamonte, dirigente do PTS, enriqueceu o conjunto das discussões, e fez com que esse Congresso assumisse um forte caráter internacionalista. Entrevistamos Simone Ishibashi, diretora da revista Estratégia Internacional Brasil sobre as resoluções internacionais que orientarão a LER-QI no próximo período.

    AUTOR LER-QI, Brasil | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Encontro Nacional reúne mais de 800 pessoas em São Paulo

    A potencialidade de uma perspectiva revolucionária no pós-junho

    11.11.2013 No último dia 2 de novembro ocorreu em São Paulo um encontro de trabalhadores e estudantes que reuniu mais de 800 pessoas dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Pará, Paraná, Amapá, Distrito Federal e Paraíba para refletir sobre as lições de junho desde uma perspectiva revolucionária.

    AUTOR Iuri Tonelo , Val Lisboa | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
    0 | 50 .. (89)

Jornais

  • EDITORIAL

    PTS (Argentina)

  • Actualidad Nacional

    MTS (México)

  • EDITORIAL

    LTS (Venezuela)

  • DOSSIER : Leur démocratie et la nôtre

    CCR NPA (Francia)

  • ContraCorriente Nro42 Suplemento Especial

    Clase contra Clase (Estado Español)

  • Movimento Operário

    MRT (Brasil)

  • LOR-CI (Bolivia) Bolivia Liga Obrera Revolucionaria - Cuarta Internacional Palabra Obrera Abril-Mayo Año 2014 

Ante la entrega de nuestros sindicatos al gobierno

1° de Mayo

Reagrupar y defender la independencia política de los trabajadores Abril-Mayo de 2014 Por derecha y por izquierda

La proimperialista Ley Minera del MAS en la picota

    LOR-CI (Bolivia)

  • PTR (Chile) chile Partido de Trabajadores Revolucionarios Clase contra Clase 

En las recientes elecciones presidenciales, Bachelet alcanzó el 47% de los votos, y Matthei el 25%: deberán pasar a segunda vuelta. La participación electoral fue de solo el 50%. La votación de Bachelet, representa apenas el 22% del total de votantes. 

¿Pero se podrá avanzar en las reformas (cosméticas) anunciadas en su programa? Y en caso de poder hacerlo, ¿serán tales como se esperan en “la calle”? Editorial El Gobierno, el Parlamento y la calle

    PTR (Chile)

  • RIO (Alemania) RIO (Alemania) Revolutionäre Internationalistische Organisation Klasse gegen Klasse 

Nieder mit der EU des Kapitals!

Die Europäische Union präsentiert sich als Vereinigung Europas. Doch diese imperialistische Allianz hilft dem deutschen Kapital, andere Teile Europas und der Welt zu unterwerfen. MarxistInnen kämpfen für die Vereinigten Sozialistischen Staaten von Europa! 

Widerstand im Spanischen Staat 

Am 15. Mai 2011 begannen Jugendliche im Spanischen Staat, öffentliche Plätze zu besetzen. Drei Jahre später, am 22. März 2014, demonstrierten Hunderttausende in Madrid. Was hat sich in diesen drei Jahren verändert? Editorial Nieder mit der EU des Kapitals!

    RIO (Alemania)

  • Liga de la Revolución Socialista (LRS - Costa Rica) Costa Rica LRS En Clave Revolucionaria Noviembre Año 2013 N° 25 

Los cuatro años de gobierno de Laura Chinchilla han estado marcados por la retórica “nacionalista” en relación a Nicaragua: en la primera parte de su mandato prácticamente todo su “plan de gobierno” se centró en la “defensa” de la llamada Isla Calero, para posteriormente, en la etapa final de su administración, centrar su discurso en la “defensa” del conjunto de la provincia de Guanacaste que reclama el gobierno de Daniel Ortega como propia. Solo los abundantes escándalos de corrupción, relacionados con la Autopista San José-Caldera, los casos de ministros que no pagaban impuestos, así como el robo a mansalva durante los trabajos de construcción de la Trocha Fronteriza 1856 le pusieron límite a la retórica del equipo de gobierno, que claramente apostó a rivalizar con el vecino país del norte para encubrir sus negocios al amparo del Estado. martes, 19 de noviembre de 2013 Chovinismo y militarismo en Costa Rica bajo el paraguas del conflicto fronterizo con Nicaragua

    Liga de la Revolución Socialista (LRS - Costa Rica)

  • Grupo de la FT-CI (Uruguay) Uruguay Grupo de la FT-CI Estrategia Revolucionaria 

El año que termina estuvo signado por la mayor conflictividad laboral en más de 15 años. Si bien finalmente la mayoría de los grupos en la negociación salarial parecen llegar a un acuerdo (aún falta cerrar metalúrgicos y otros menos importantes), los mismos son un buen final para el gobierno, ya que, gracias a sus maniobras (y las de la burocracia sindical) pudieron encausar la discusión dentro de los marcos del tope salarial estipulado por el Poder Ejecutivo, utilizando la movilización controlada en los marcos salariales como factor de presión ante las patronales más duras que pujaban por el “0%” de aumento. Entre la lucha de clases, la represión, y las discusiones de los de arriba Construyamos una alternativa revolucionaria para los trabajadores y la juventud

    Grupo de la FT-CI (Uruguay)