FT-CI

Especiais

Kraft Foods





  • Zona Norte da Grande Buenos Aires

    Grande encontro de trabalhadores no coração industrial da Argentina

    29.04.2010 O pátio de um colégio secundarista com bandeiras operárias a seu redor próximo aos balcões do primeiro piso, a poucas quadras do centro de Pacheco, foi o lugar eleito pela Comissão Interna (CI) de Kraft-Terrabusi para organizar um encontro operário da zona norte de Grande Buenos Aires.

    AUTOR PTS, Argentina
  • Comunicado de Imprensa

    Kraft/Terrabusi: assumiu a nova Comissão de Fábrica

    07.11.2009 (Buenos Aires, 5/11/09) – As 11 horas assumiram os novos delegados que ganharam as eleições realizadas no dia 3/11, depois de lavradas as atas com Horacio Martínez e outros membros da gerência da Kraft Foods, e Lidia Crespo e Silvia Villareal, secretárias Sindical e Administrativa (respectivamente) do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria da Alimentação (STIA). Assim, estão derrotadas as manobras fraudulentas pelas quais buscavam alterar os resultados.

    AUTOR PTS, Argentina
  • Movimento operário argentino

    Ganhou a ala democratica e consequente na Kraft-Terrabusi

    06.11.2009 A idéia de uma mudança para melhor foi se assentando. O surgimento de um setor combativo diferenciado da Comissão elevou as aspirações de grande parte dos trabalhadores pela participação, por seus direitos democráticos, por fazer valer sua vontade. A campanha da Chapa 1, que insistia na necessidade de recuperar o Conselho de Delegados, entrou na base e conquistou simpatia.

    AUTOR Titin Moreira
  • COMUNICADO DE IMPRENSA:

    Em Kraft-Terrabusi da Argentina, grande triunfo da lista 1 encabecada por Javier “Poke” Hermosilla

    03.11.2009 (Buenos Aires, 3/11/09). Apesar das manobras da empresa e do sindicato, e a situacao repressiva que se vive na planta, mais de 1700 companheiros e companheiras participaram massivamente na eleicao de Comissao Interna dando o triunfo ã chapa 1 (impulsada pela agrupacao Desde Abajo do STIA com companheiros e companheiras independentes) com 676 votos, sobre a chapa encabecada por Ramón Bogado que obteve 660 votos, e a chapa 3 impulsada por Daer e a patronal, que obteve apenas 390 votos.

    AUTOR PTS, Argentina
  • Argentina

    O conflito de Kraft-Terrabusi em momentos cruciais

    19.10.2009 Quase dois meses de luta contra uma das maiores multinacionais da alimentação, enfrentando demissões, a repressão policial, as manobras do ministério, os ataques da burocracia sindical e as pressões da justiça transformaram o conflito de Terrabusi na mais importante luta operária em anos.

    AUTOR PTS, Argentina
  • Kraft, uma luta política de fundo

    11.10.2009 A virulenta reação dos ianques da Kraft se dá em momentos nos quais os monopólios dos principais ramos da indústria se preparam para certa recuperação produzindo o mesmo com menos trabalhadores e maiores ritmos de trabalho, o que é incompatível com a democracia fabril das comissões internas e dos corpos de delegados. Esta é a chave da luta operária que vem concentrando a atenção do país.

    AUTOR Manolo Romano , Ruth Werner
  • Ramón Bogado pôde entrar em Terrabusi

    Lutar por todos os companheiros

    11.10.2009 O conflito tomou uma dimensão política tão grande que até aquele que tem um pensamento estreito da luta operária, ou seja, uma visão parcial, sindicalista, de ver apenas a luta de classes como a de operários com seus patrões, tem que se render frente ás evidências.

    AUTOR PTS, Argentina
  • A embaixada Ianque ou os operários da Kraft

    06.10.2009 A greve de Terrabusi marcou um ponto de inflexão na situação política. Já não são apenas brigas entre os de cima, mas também a erupção da classe trabalhadora nessas brechas. Ficará na história porque envolveu ã própria embaixada norte-americana.

    AUTOR Manolo Romano , Ruth Werner
  • Solidaridade Internacional

    Estudantes vão ao consulado da Argentina em São Paulo para dizer não ã repressão aos trabalhadores da Kraft-Terrabusi!

    26.09.2009 Hoje [26/9], estudantes da USP e da PUC-SP, integrantes do Movimento A Plenos Pulmões e do grupo de mulheres Pão e Rosas, junto a trabalhadores e professores foram manifestar seu repúdio ã brutal repressão desferida pelo governo argentino e pela patronal da Kraft-Terrabusi contra os trabalhadores e trabalhadoras que lutam contra as mais de 160 demissões.

  • Os Kirchner com os yanques da Kraft reprimem e prendem operários

    A batalha de Terrabusi não terminou: todos os despedidos dentro

    26.09.2009 A imagem dos cavalos da polícia montada que, sob ordem do governo dos Kirchner e Scioli, arremeteram contra uma greve operária, ficará gravada na memória de milhões de trabalhadores. A heróica luta dos 2600 operários e operárias contra a multinacional norte-americana Kraft, também.

    AUTOR PTS, Argentina
  • Moção urgente do SINTUSP - Sindicato de Trabalhadores da USP

    Repúdio ã repressão aos trabalhadores da Terrabusi na Argentina

    26.09.2009 tendo em vista o caráter justo da mobilização dos trabalhadores e das trabalhadoras da Kraft-Terrabusi argentina, nos pronunciamos pelo fim imediato da repressão, pela saída da polícia e das forças repressivas da fábrica e pela libertação imediata de todos os presos.

  • Os operários têm que triunfar

    Os Kirchner dão via livre aos ianques de Kraft

    26.09.2009 A mudança da realidade política a destacar das últimas semanas é a irrupção de uma greve operária na cena nacional. São 35 dias de conflito que já levam os 2600 trabalhadores de Kraft-Terrabusi, conseguiram uma repercussão como não se vê em décadas. Suas ações não puderam ser ocultadas nos grandes meios de comunicação. São centenas de pronunciamentos de organizações sindicais, de direitos humanos, autoridades universitárias, deputados e personalidades da arte e da cultura. Terrabusi começou a mostrar como fazer de uma luta operária uma causa nacional e este já é o primeiro triunfo da greve.

    AUTOR Manolo Romano , Ruth Werner
  • Zelaya na embaixada do Brasil

    O que está por trás da ação de Lula em Honduras?

    24.09.2009 A volta de Zelaya a Honduras colocou o Brasil no centro da tensão que percorre o país da América Central. Do lado de fora da embaixada brasileira, o exército comandado pelos golpistas reprimiu selvagemmente a mobilização popular que cercava a casa, oficialmente território brasileiro, deixando a embaixada militarizada.

    AUTOR Simone Ishibashi
  • As patronais alentam a repressão

    Nos unamos em defesa da luta em Kraft-Terrabusi

    19.09.2009 A heróica luta de Terrabusi entra num momento decisivo. A partir dos pronunciamentos dos principais organismos de direitos humanos, de deputados, personalidades da cultura, até as ações solidárias de centros e federações estudantis, o movimento militante de mulheres e organizações operárias em todo o país devem exigir dos sindicatos da CTA e CGT a convocação imediata a uma paralisação e mobilização para evitar o desalojamento e a repressão aos grevistas e conseguira reincorporação de todos os demitidos como o pedem em mais de um mês de luta.

    AUTOR Manolo Romano , Ruth Werner
  • Luta exemplar de 2600 operários e operárias

    A luta de Terrabusi em momentos decisivos

    19.09.2009 Passa-se um mês da luta em Terrabusi. É parte da história da classe operária argentina. Nos esforçamos ao máximo para que triunfem. Fora a polícia da fábrica e seus arredores. Não a Repressão. Reconhecimento do Corpo de Delegados. Re-incorporação de todos os demitidos. Pelo pagamento integral dos salários.

    AUTOR PTS, Argentina
  • 23 días de heróica luta dos trabalhadores

    Terrabusi: não ã repressão e não cair em enganos

    13.09.2009 Redobramos nossos esforços ate conseguir o triunfo desta luta. É necessário fortalecer o fundo de greve e os bônus que conseguiram para continuar a luta. É necessário que a partir dos locais de trabalho ou de estudo se redobre uma campanha para o triunfo desta luta. Viva a luta dos companheiros e companheiras da Terrabusi!

    AUTOR PTS, Argentina
  • Todo o apoio aos trabalhadores, até derrotar o ataque da empresa

    Terrabusi: uma grande batalha da classe operária

    10.09.2009 A luta das trabalhadoras e trabalhadores de Terrabusi continua tenazmente. Desde que no dia 18 de agosto houveram mais de 160 demissões, os trabalhadores começaram uma luta que incluiu até agora assembléias permanentes continuas, três fechamentos da Panamericana (rodovia em frente ã fábrica), duas marchas ao Ministério do Trabalho, além de dois festivais, um de mais de 1000 pessoas, e atos na porta da empresa.

    AUTOR PTS, Argentina
    .. (29)

Jornais

  • EDITORIAL

    PTS (Argentina)

  • Actualidad Nacional

    MTS (México)

  • EDITORIAL

    LTS (Venezuela)

  • DOSSIER : Leur démocratie et la nôtre

    CCR NPA (Francia)

  • ContraCorriente Nro42 Suplemento Especial

    Clase contra Clase (Estado Español)

  • Movimento Operário

    MRT (Brasil)

  • LOR-CI (Bolivia) Bolivia Liga Obrera Revolucionaria - Cuarta Internacional Palabra Obrera Abril-Mayo Año 2014 

Ante la entrega de nuestros sindicatos al gobierno

1° de Mayo

Reagrupar y defender la independencia política de los trabajadores Abril-Mayo de 2014 Por derecha y por izquierda

La proimperialista Ley Minera del MAS en la picota

    LOR-CI (Bolivia)

  • PTR (Chile) chile Partido de Trabajadores Revolucionarios Clase contra Clase 

En las recientes elecciones presidenciales, Bachelet alcanzó el 47% de los votos, y Matthei el 25%: deberán pasar a segunda vuelta. La participación electoral fue de solo el 50%. La votación de Bachelet, representa apenas el 22% del total de votantes. 

¿Pero se podrá avanzar en las reformas (cosméticas) anunciadas en su programa? Y en caso de poder hacerlo, ¿serán tales como se esperan en “la calle”? Editorial El Gobierno, el Parlamento y la calle

    PTR (Chile)

  • RIO (Alemania) RIO (Alemania) Revolutionäre Internationalistische Organisation Klasse gegen Klasse 

Nieder mit der EU des Kapitals!

Die Europäische Union präsentiert sich als Vereinigung Europas. Doch diese imperialistische Allianz hilft dem deutschen Kapital, andere Teile Europas und der Welt zu unterwerfen. MarxistInnen kämpfen für die Vereinigten Sozialistischen Staaten von Europa! 

Widerstand im Spanischen Staat 

Am 15. Mai 2011 begannen Jugendliche im Spanischen Staat, öffentliche Plätze zu besetzen. Drei Jahre später, am 22. März 2014, demonstrierten Hunderttausende in Madrid. Was hat sich in diesen drei Jahren verändert? Editorial Nieder mit der EU des Kapitals!

    RIO (Alemania)

  • Liga de la Revolución Socialista (LRS - Costa Rica) Costa Rica LRS En Clave Revolucionaria Noviembre Año 2013 N° 25 

Los cuatro años de gobierno de Laura Chinchilla han estado marcados por la retórica “nacionalista” en relación a Nicaragua: en la primera parte de su mandato prácticamente todo su “plan de gobierno” se centró en la “defensa” de la llamada Isla Calero, para posteriormente, en la etapa final de su administración, centrar su discurso en la “defensa” del conjunto de la provincia de Guanacaste que reclama el gobierno de Daniel Ortega como propia. Solo los abundantes escándalos de corrupción, relacionados con la Autopista San José-Caldera, los casos de ministros que no pagaban impuestos, así como el robo a mansalva durante los trabajos de construcción de la Trocha Fronteriza 1856 le pusieron límite a la retórica del equipo de gobierno, que claramente apostó a rivalizar con el vecino país del norte para encubrir sus negocios al amparo del Estado. martes, 19 de noviembre de 2013 Chovinismo y militarismo en Costa Rica bajo el paraguas del conflicto fronterizo con Nicaragua

    Liga de la Revolución Socialista (LRS - Costa Rica)

  • Grupo de la FT-CI (Uruguay) Uruguay Grupo de la FT-CI Estrategia Revolucionaria 

El año que termina estuvo signado por la mayor conflictividad laboral en más de 15 años. Si bien finalmente la mayoría de los grupos en la negociación salarial parecen llegar a un acuerdo (aún falta cerrar metalúrgicos y otros menos importantes), los mismos son un buen final para el gobierno, ya que, gracias a sus maniobras (y las de la burocracia sindical) pudieron encausar la discusión dentro de los marcos del tope salarial estipulado por el Poder Ejecutivo, utilizando la movilización controlada en los marcos salariales como factor de presión ante las patronales más duras que pujaban por el “0%” de aumento. Entre la lucha de clases, la represión, y las discusiones de los de arriba Construyamos una alternativa revolucionaria para los trabajadores y la juventud

    Grupo de la FT-CI (Uruguay)