FT-CI

Thiago Flamé

  • BRASIL

    Uma saída a esquerda para a crise política

    19.08.2015 As manifestações de junho de 2013 trouxeram a tona uma enorme crise de representatividade que já estava latente na sociedade brasileira desde o escândalo do mensalào em 2005. Os representados já não se identificam com os representantes. Até as manifestações, e até o início do segundo mandato de Dilma, essa crise de representatividade era compensada pela grande popularidade do governo federal, que capitalizava politicamente o período de crescimento econômico.

  • BRASIL

    O discurso e as panelas

    12.03.2015 O conteúdo da fala de Dilma, em si mesmo, não traz nenhuma novidade. Pedir para o povo fazer sacrifícios agora, em nome de dias melhores é o que sempre fizeram as elites governantes em tempos de crise. Com o agravante para Dilma que ela acabou de se eleger dizendo que não faria isso, que isso era coisa só dos neoliberais do PSDB.

  • Brasil

    Reflexões sobre a crise do PT

    24.02.2015 Não é novidade que o PT está em crise. Não só os jornalistas da oposição e da direita partem da existência desta crise como um fato. Os lideres petistas, começando por Lula, também admitem essa crise, por muitos apontada como a maior da história deste partido. O que é essa crise? Como discutimos em artigos anteriores (leia aqui), Lula afirma que o PT “se tornou um partido igual aos outros”. O PT há muitos anos se tornou um partido igual aos outros. Mas algumas questões devem explicar que agora o partido enfrente uma crise de proporções históricas, por “ter se tornado um partido igual aos outros”.

  • Brasil

    5 pontos fundamentais no debate sobre a reforma política

    08.12.2014 O que se discute sobre a reforma política é que ela é necessária para corrigir distorções do atual sistema político e melhorar alguns pontos. Que a fragmentação partidária é que aumenta a corrupção, pois o partido do governo eleito para ser maioria no congresso tem que formar alianças com vários outros partidos, um regime chamado pelos sociólogos de “presidencialismo de coalização”. Que se o financiamento das campanhas fossem públicos os grandes capitalistas deixariam de controlar os políticos.

  • Brasil

    Reforma política? Lutemos para acabar com os privilégios

    03.12.2014 Depois da polarização do discurso contra a direita neoliberal, voltamos ã realidade cotidiana da política petista. A revelação da corrupção na Petrobrás, atiçada pelos interesses da oposição e pelo jogo próprio da Polícia Federal, escancara o funcionamento do sistema político

  • ATO 1° DE NOVEMBRO

    Como combater a direita?

    12.11.2014 Quem viu os vídeos do ato na Avenida Paulista no dia 1 de novembro não pode mais que se indignar com essa direita reacionária que coloca a cabeça para fora defendendo a volta da ditadura. Vê-se o deputado federal recém eleito Eduardo Bolsonaro (PSC-SP) ao microfone do carro de som aclamando a polícia com uma arma na cintura, ao lado de Lobão (que infelizmente decidiu não ir embora do país) com a bandeira do Brasil nas costas, e grupos de choque hostilizando transeuntes

  • ELEIÇÕES EM SÃO PAULO

    Giro ã direita ou falta de alternativas ao PT?

    10.10.2014 Um dos centros dos grandes protestos em junho, o estado de São Paulo reelegeu o governador Geraldo Alckmin no primeiro turno e votou amplamente em Aécio Neves. A derrota do PT foi tão forte, que obrigou Dilma a reconhecer o fracasso e prometer um dialogo especifico com o estado.

  • Eleições Brasil

    As campanhas salariais e a crise do pacto lulista

    26.09.2014 Pela primeira vez em muitos anos os sindicatos metalúrgicos da CUT (central sindical ligada ao PT) em São Paulo estão tendo dificuldades de conseguir reajustes salarias acima do índice oficial de inflação. A patronal alega que existe recessão na economia, enquanto a CUT e o PT acusam que é uma tentativa de enfraquecer a candidatura de Dilma Roussef em beneficio de Marina Silva.

  • Brasil

    Crise sindical e a luta pela construção de um partido revolucionário no Brasil

    26.06.2014 Este ano marca o início de um forte processo da classe trabalhadora brasileira, que teve como antessala as grandes jornadas de junho de 2013. Trata-se da maior onda de greves em vinte anos. Para os revolucionários analisar os processos de ruptura dos trabalhadores com o lulismo e seus agentes – os burocratas sindicais – é exercício fundamental na reflexão sobre a construção de um partido revolucionário no Brasil.

  • Um Partido que de trabalhadores só conserva o nome

    Lulismo e petismo depois de sete anos dirigindo o estado

    26.02.2010 Passo a passo a direção majoritária do PT foi neutralizando a base operária, colaborando com a transição negociada com os militares que deu origem ã “Nova Republica” e pavimentando o caminho pelo qual o PT chegou ao que é hoje, um partido com ótimo trânsito entre patrões e militares, um partido de figurões, parlamentares e arrivistas pequeno-burgueses sem nenhuma organicidade na classe operária.

  • O significado do acordo militar entre Brasil e França

    10.09.2009 A antecipação por Lula do acordo com a França e a aprovação unânime do orçamento da primeira fase pelo Congresso graças ao apoio da direita, foi uma resposta da burguesia brasileira ao novo acordo militar dos EUA com a Colômbia, que mina as bases da estratégia geopolítica da burguesia brasileira de se alçar como um negociador a serviço do imperialismo e dessa forma estender sua influência na região.

  • O Brasil não vai escapar ileso da recessão americana

    Quem vai pagar a conta da crise?

    17.02.2008 Vejamos rapidamente alguns dos fatores que impulsionaram o crescimento brasileiro nos últimos anos e em que medida eles serão afetados pela crise.


0 | 20 .. (23)
    0 | 20 .. (23)

Jornais

  • EDITORIAL

    PTS (Argentina)

  • Actualidad Nacional

    MTS (México)

  • EDITORIAL

    LTS (Venezuela)

  • DOSSIER : Leur démocratie et la nôtre

    CCR NPA (Francia)

  • ContraCorriente Nro42 Suplemento Especial

    Clase contra Clase (Estado Español)

  • Movimento Operário

    MRT (Brasil)

  • LOR-CI (Bolivia) Bolivia Liga Obrera Revolucionaria - Cuarta Internacional Palabra Obrera Abril-Mayo Año 2014 

Ante la entrega de nuestros sindicatos al gobierno

1° de Mayo

Reagrupar y defender la independencia política de los trabajadores Abril-Mayo de 2014 Por derecha y por izquierda

La proimperialista Ley Minera del MAS en la picota

    LOR-CI (Bolivia)

  • PTR (Chile) chile Partido de Trabajadores Revolucionarios Clase contra Clase 

En las recientes elecciones presidenciales, Bachelet alcanzó el 47% de los votos, y Matthei el 25%: deberán pasar a segunda vuelta. La participación electoral fue de solo el 50%. La votación de Bachelet, representa apenas el 22% del total de votantes. 

¿Pero se podrá avanzar en las reformas (cosméticas) anunciadas en su programa? Y en caso de poder hacerlo, ¿serán tales como se esperan en “la calle”? Editorial El Gobierno, el Parlamento y la calle

    PTR (Chile)

  • RIO (Alemania) RIO (Alemania) Revolutionäre Internationalistische Organisation Klasse gegen Klasse 

Nieder mit der EU des Kapitals!

Die Europäische Union präsentiert sich als Vereinigung Europas. Doch diese imperialistische Allianz hilft dem deutschen Kapital, andere Teile Europas und der Welt zu unterwerfen. MarxistInnen kämpfen für die Vereinigten Sozialistischen Staaten von Europa! 

Widerstand im Spanischen Staat 

Am 15. Mai 2011 begannen Jugendliche im Spanischen Staat, öffentliche Plätze zu besetzen. Drei Jahre später, am 22. März 2014, demonstrierten Hunderttausende in Madrid. Was hat sich in diesen drei Jahren verändert? Editorial Nieder mit der EU des Kapitals!

    RIO (Alemania)

  • Liga de la Revolución Socialista (LRS - Costa Rica) Costa Rica LRS En Clave Revolucionaria Noviembre Año 2013 N° 25 

Los cuatro años de gobierno de Laura Chinchilla han estado marcados por la retórica “nacionalista” en relación a Nicaragua: en la primera parte de su mandato prácticamente todo su “plan de gobierno” se centró en la “defensa” de la llamada Isla Calero, para posteriormente, en la etapa final de su administración, centrar su discurso en la “defensa” del conjunto de la provincia de Guanacaste que reclama el gobierno de Daniel Ortega como propia. Solo los abundantes escándalos de corrupción, relacionados con la Autopista San José-Caldera, los casos de ministros que no pagaban impuestos, así como el robo a mansalva durante los trabajos de construcción de la Trocha Fronteriza 1856 le pusieron límite a la retórica del equipo de gobierno, que claramente apostó a rivalizar con el vecino país del norte para encubrir sus negocios al amparo del Estado. martes, 19 de noviembre de 2013 Chovinismo y militarismo en Costa Rica bajo el paraguas del conflicto fronterizo con Nicaragua

    Liga de la Revolución Socialista (LRS - Costa Rica)

  • Grupo de la FT-CI (Uruguay) Uruguay Grupo de la FT-CI Estrategia Revolucionaria 

El año que termina estuvo signado por la mayor conflictividad laboral en más de 15 años. Si bien finalmente la mayoría de los grupos en la negociación salarial parecen llegar a un acuerdo (aún falta cerrar metalúrgicos y otros menos importantes), los mismos son un buen final para el gobierno, ya que, gracias a sus maniobras (y las de la burocracia sindical) pudieron encausar la discusión dentro de los marcos del tope salarial estipulado por el Poder Ejecutivo, utilizando la movilización controlada en los marcos salariales como factor de presión ante las patronales más duras que pujaban por el “0%” de aumento. Entre la lucha de clases, la represión, y las discusiones de los de arriba Construyamos una alternativa revolucionaria para los trabajadores y la juventud

    Grupo de la FT-CI (Uruguay)