FT-CI

Artigos em português

  • Economia

    Uma interpretação marxista do estancamento secular

    02.11.2014 Em um artigo recente publicado no jornal britânico Financial Times, o economista Gavyn Davies, ressalta que nos anos posteriores ã Grande Recessão de 2008/9, as previsões de crescimento econômico mundial, demostraram ser, de forma recorrente, demasiado elevadas. Esta sobre-estimação do crescimento se produziu tanto com respeito aos principais países denominados “emergentes” como com respeito aos países avançados

    AUTOR Paula Bach | ORGANIZAÇÃO PTS (Partido de los Trabajadores Socialistas/ Partido dos Trabalhadores Socialistas) da Argentina
  • Brasil

    O que expressa o resultado eleitoral?

    29.10.2014 Apesar de ter ganhado as eleições, desde 2002 o PT não terminava um pleito tão debilitado. Ainda que tenha voltado a se fortalecer no nordeste e ganhado o importante estado de Minas Gerais, a recente votação de Dilma foi bem inferior ã que ela mesma teve em 2010, e menor ainda do que as duas eleições ganhadas por Lula. O PT na maioria das cidades de maior concentração operária. Se fossem contabilizadas apenas as capitais do país, Dilma teria perdido as eleições para Aécio.

    AUTOR Daniel Matos | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Brasil

    Dilma ganha, mas governo sai enfraquecido

    27.10.2014 Apuradas as urnas, Dilma foi eleita com 51,64% dos votos, enquanto Aécio ficou em segundo lugar com 48,36%. Foi a menor diferença de votos desde a disputa entre Collor e Lula em 1989. Apesar do triunfo, o PT sai mais enfraquecido em relação ás três eleições anteriores, principalmente levando em conta que governará um país que passou pelas manifestações de junho de 2013 e vive uma acelerada deterioração da economia. Apesar da derrota, o PSDB se encontra num momento de maior fortalecimento desde que perdeu o governo federal para o PT em 2002.

    AUTOR LER-QI, Brasil | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Brasil

    Veja, liberdade de imprensa e os interesses da classe trabalhadora

    26.10.2014 Veja, liberdade de imprensa e os interesses da classe trabalhadora A menos de 48h das eleições, o país foi sacudido por uma nova denúncia do escândalo de corrupção da Petrobrás. Segundo a Veja tanto Dilma como Lula sabiam dos esquemas de corrupção, segundo um informante da revista na delação premiada (em segredo de justiça) do doleiro Youssef. Com esta denúncia correndo as redes sociais e principais meios de comunicação, a campanha de Dilma alterou sua última inserção na TV para atacar a revista do grupo Abril, dizendo que irá responsabilizá-la judicialmente

    AUTOR Leandro Lanfredi | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Economía

    Sobre o destino da China e da economia mundial

    25.10.2014 Os olhares sobre as tendências fundamentais da economia mundial se pousam em três focos. Estados Unidos, Europa – com Alemanha como ato principal – e China. Coloquemos as coisas da seguinte maneira: o agravamento das tendências deflacionárias na Europa e dados sobre a debilidade da economia alemã se combinaram com os recentes mal resultados da economia norte-americana.

    AUTOR Paula Bach | ORGANIZAÇÃO PTS (Partido de los Trabajadores Socialistas/ Partido dos Trabalhadores Socialistas) da Argentina
  • Mobilização massiva no México

    24.10.2014 A manifestação chamada no Distrito Federal mexicano, no âmbito do Dia de Ação Global para Ayotzinapa (último dia 22 de outubro), tornou-se a ação mais maciça desde que começou o movimento democrático de massas que tem estremecido o México a partir das bases, exigindo a aparição dos 43 normalistas desaparecidos. Mais de 100 mil pessoas, de acordo com vários cálculos, incluindo jovens, estudantes, trabalhadores e os setores populares marcharam em uma maré humana real com palavras de ordem contra o governador de Guerrero (Aguirre) e contra Peña Nieto, entre outros.

    AUTOR LER-QI, Brasil | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Internacional

    Resistência curda na Síria altera a postura dos EUA

    24.10.2014 Amplamente noticiado nos diários mundiais, aviões de transporte C-130 norte-americanos lançaram na madrugada desta segunda-feira armamento, munição e ajuda médica para abastecer as forças curdas que lutam na cidade síria de Kobani contra o Estado Islà¢mico, que depois de um mês de tentativas não assegurou a conquista desta cidade que se tornou símbolo da resistência curda. Além disso, o presidente turco Recep Tayyip Erdogan, que proibiu a travessia de combatentes e armas e se negou a intervir contra o massacre curdo por parte do EI há algumas semanas, emitiu comunicado autorizando a passagem de milicianos curdos iraquianos, os peshmerga, através do território turco para auxiliar a resistência em Kobani.

    AUTOR André Augusto | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • México | Entrevista a Simone Ishibashi

    Ato no Consulado do México em solidariedade aos 43 estudantes normalistas desaparecidos

    22.10.2014 No dia 22 de outubro ocorreu uma jornada internacional de manifestações, contra o desaparecimento dos estudantes de Guerrero, no México. A principal exigência das mobilizações internacionais é que os 43 estudantes normalistas da escola rural de Ayotzinapa, desaparecidos desde o dia 26 de setembro, reapareçam com vida. O Movimento Nossa Classe que convocou a manifestação, ao lado de representantes do Sintusp, da Juventude ás Ruas, do Professores pela Base da Apeoesp, Conlutas e militantes do Juntos, estiveram em frente do consulado mexicano em São Paulo na manhã de hoje, integrando a jornada de atos. No Brasil também foi realizado um ato no Rio de Janeiro. Uma delegação foi recebida pelo cônsul em São Paulo, e reafirmou o apoio ao movimento mexicano em prol da reaparição com vida dos estudantes.

    AUTOR LER-QI, Brasil | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Brasil

    Armínio Fraga “versus” Dilma Rousseff : entre o ajuste “suave”, o desemprego e a inflação

    21.10.2014 Com a polarização PT e PSDB no segundo turno, volta ã cena o debate sobre os programas econômicos de Dilma e Aécio: Salário mínimo, emprego e busca pela “confiança dos mercados” são termos do momento neste debate. Novamente, nenhuma palavra sobre os ajustes e a flexibilização dos direitos dos trabalhadores, que ambos candidatos farão para atender aos interesses do lucro dos capitalistas. Mas a verdadeira garantia do nível de emprego e do salário digno virá pelas lutas e pela organização dos trabalhadores e do povo pobre.

    AUTOR Flávia Ferreira | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • ESQUERDA

    Muito espaço fora do PT, mas muito petismo no PSOL

    15.10.2014 O PSOL conseguiu duplicar sua votação nacional, alcançando ainda muito marginais 1,55% dos votos válidos. Com este resultado, duplicou suas bancadas de deputados estaduais e federais. Sua votação, muito pequena comparada com as possibilidades abertas pelas jornadas de junho e pela onda de greves, deixou o PSTU e outros competidores nacionais, com resultados irrisórios, muito atrás.

    AUTOR Leandro Lanfredi | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • MÉXICO

    Crise política após o massacre Iguala

    14.10.2014 O fuzilamento de 22 supostos delinquentes em Tlataya, Estado do México, pelas mãos do exército em junho passado e o massacre de estudantes "normalistas" em Iguala, Guerrero, abriram uma crise institucional no México. Isto em um contexto de crescimento da impunidade com a qual atuam os grupos de narcotraficantes e sicários que enchem as ruas de mortos, onde a ingovernabilidade é evidente.

    AUTOR Mario Caballero | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • RIO DE JANEIRO

    O primeiro turno mostrou que Junho segue vivo: Nem Pezão nem Crivella!

    13.10.2014 O primeiro turno mostrou que Junho segue vivo: Nem Pezão nem Crivella! Como parte da campanha nacional em defesa do voto em Dilma não faltam ativistas nas redes sociais e até analistas em grandes meios que analisam os resultados das eleições no Rio para concluir duas coisas: Junho não se expressou ou a “direita” se fortaleceu. Esta análise interessada não corresponde aos fatos. A reeleição do deputado direitista Bolsonaro e outros candidatos conservadores com votações superiores a 2010 não muda o sentido geral destas eleições: elas expressaram Junho. Em três sentidos: fragmentação e debilidade dos representantes do “regime” e do governo Cabral e Dilma, aumento da crise de representatividade, grande votação do PSOL em geral e especialmente no “centro” do Junho carioca (capital e Niterói).

    AUTOR LER-QI, Brasil | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • CAMPANHA SALARIAL BANCáRIOS

    Traição da CUT garante greve mais curta da década

    10.10.2014 Mais uma vez a greve dos bancários foi traída descaradamente. Não se trata de um evento isolado, não se trata do período de greve em si. Ano após ano a história vêm se repetindo, mas não sem acumular contradições. A CUT não cumpre papel algum de organização dos trabalhadores durante o período de nossa campanha salarial, e muito menos ao longo do ano, ao contrário fazem todo o possível para abortar qualquer luta que ameace o seu controle.

    AUTOR LER-QI, Brasil | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Internacional

    As tensões entre Obama e Erdogan em meio aos protestos contra o governo turco

    08.10.2014 Depois de dois meses de bombardeios da coalizão liderada pelos Estados Unidos contra o Estado Islà¢mico na Síria e no Iraque, a operação idealizada por Washington tropeça em suas próprias contradições. Não só foi incapaz de deter a ofensiva incontida dos milicianos yihadistas, mas se questiona cada vez mais a eficácia campanha aérea diante dos avanços sunitas na Síria, com a virtual perda da cidade de Kobani; além disso, promove constantes fissuras entre os aliados norteamericanos, provocando tensões crescentes entre a administração Obama e seu principal aliado da OTAN no Oriente Médio, a Turquia, em meio ã crise de refugiados curdos e os protestos da população turca contra a inação do governo de Erdogan frente ao massacre do Estado Islà¢mico nas regiões curdas.

    AUTOR André Augusto | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • RUMO AO SEGUNDO TURNO

    Projeções regionais da disjuntiva brasileira

    08.10.2014 A menos de 20 dias da disputa pelo segundo turno, é previsível que a última parte da corrida eleitoral vai ser dura. Dado o peso econômico e a importância política do Brasil, a briga entre Dilma Rousseff e Aécio Neves pela presidência vai aumentar o interesse externo por uma definição que terá importantes consequências regionais e internacionais. O que está em jogo não é somente o futuro político do gigante latino-americano, mas também uma das peças chaves para a reconfiguração do tabuleiro regional. Claro que, por enquanto, é um “final aberto“, mas já estão circulando distintas análises explorando as possíveis definições. Vale ã pena indicar alguns elementos.

    AUTOR Eduardo Molina | ORGANIZAÇÃO PTS (Partido de los Trabajadores Socialistas/ Partido dos Trabalhadores Socialistas) da Argentina
  • Declaração MTS

    Frente ao brutal assassinato e desaparecimento dos estudantes normalistas do Ayotzinapa (México)

    06.10.2014 Entre a noite de sexta-feira, 26 de setembro, e a madrugada de sábado, 27, estudantes da escola normalista rural “Raúl Isidro Burgos”, no Ayotzinapa, no México, que saiam da cidade de Iguala foram perseguidos e baleados por policiais municipais e membros das organizações criminosas "Lo Rojos" e "Guerreiros Unidos", desprendimentos do cartel dos irmãos Beltrán Leyva. Em um terceiro ataque os grupos armados atiraram em um ônibus que transportava a equipe de futebol "Los Avispones", de Chilpancingo.

    AUTOR Movimiento de los Trabajadores Socialistas - México | ORGANIZAÇÃO MTS (Movimiento de Trabajadores por el Socialismo / Movimento de Trabalhadores pelo Socialismo) do México
  • Elecciones en Brasil

    Um PT bastante questionado nas mais importantes regiões operárias do país

    06.10.2014 O Partido dos Trabalhadores surgiu na década de ’80 com forte ligação com os trabalhadores em meio ao forte ascenso operário que o país viveu no início daquela década. A onda de greves daquele momento teve seu maior centro no ABC paulista, e dali se alastrou para o interior de São Paulo, Minas Gerais e também o Rio de Janeiro, tomando conta em seguida de todo o país. Lula e o PT, desde então, mantinham amplo apelo e apoio eleitoral nas mais fortes regiões operárias do país. Nas eleições deste final de semana, no entanto, vimos um primeiro e forte questionamento ao PT entre os trabalhadores destes centros industriais brasileiros.

    AUTOR Léo Andrade | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • ELEIÇÕES MOSTRAM FALTA DE ALTERNATIVA

    Contra Dilma e Aécio, voto nulo pela construção de uma saída dos trabalhadores

    06.10.2014 Dilma Rousseff, candidata ã reeleição pelo PT, vence o primeiro turno com 41,6% dos votos, a menor votação em primeiro turno desde 1989. Aécio Neves, que até poucos dias atrás era apontado pelas pesquisas como fora da disputa, foi o principal ganhador, com 33,6%, suplantando a candidata do PSB Marina Silva, foi a principal derrotada, com 21,3%, não se confirmando como “terceira via” contra polarização PT-PSDB.

    AUTOR LER-QI, Brasil | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • ELEIÇÕES Brasil

    PMDB mais forte, regime mais fraco

    03.10.2014 Muita água ainda pode rolar debaixo da ponte até domingo. Mas independentemente dos contornos finais das eleições algo já é possível concluir hoje: o menos moderno dos três pilares partidários do regime (PT, PSDB e PMDB) será justamente o PMDB que sairá fortalecido. E isto prenuncia uma tendência a maior crise de representação e no regime.

    AUTOR Leandro Lanfredi | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • ELEIÇÕES

    PSOL – eleições e debates

    01.10.2014 Com pouco tempo e recursos disponíveis para campanha, Luciana Genro tem aproveitado os debates nacionais para tornar suas posições conhecidas. Ganhou terreno no debate promovido pela CNBB ao se diferenciar de PT e PSDB. No debate do último domingo, adotou postura moderada em meio a afirmações homofóbicas de Levy Fidelix. A candidatura de esquerda com mais visibilidade atrai simpatizantes, mas falha na defesa dos interesses dos trabalhadores e da juventude.

    AUTOR Daniel Alfonso , Fernando Pardal | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Brasil

    Em São Paulo, a burocracia boicota vontade de greve dos carteiros

    01.10.2014 O sindicato dos trabalhadores dos correios de São Paulo, ligado ã CTB (central sindical da base governista do PT), enterrou a mobilização e a vontade de luta dos trabalhadores. Após três anos uma grande luta, os carteiros de São Paulo fizeram a maior assembleia da categoria nos últimos anos. E apesar da categoria votar majoritariamente pela greve, a burocracia encerrou a campanha salarial e fechou o acordo. Revoltados, os trabalhadores se rebelaram contra os diretores do sindicato.

    AUTOR Léo Andrade | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Uma “nova Tiannamen” em Hong Kong?

    30.09.2014 Hong Kong está sendo sacudida por protestos, que já estão sendo comparados com as manifestações de Tiannamen em 1989. Já contam três meses desde que uma ampla mobilização estudantil se organizou, e há diversas semanas ocupou a praça em frente ã sede do governo local. A sua principal reivindicação é por mudanças nas leis para as eleições, que colocam uma série de restrições ás candidaturas, sendo consideradas como antidemocráticas.

    AUTOR Simone Ishibashi
  • Nem Dilma, nem Marina, nem Aécio

    Nenhum voto nos candidatos dos patrões

    30.09.2014 “Mudança”. É o bordão preferido dessas eleições. Aécio Neves fala de mudança. Marina Silva, ex-ministra do PT e amiga dos bancos, fala de mudança. Até José Serra, Kassab e Skaf falam de mudança. Que mudança é essa, onde nada muda? Onde os mesmos de sempre continuariam governando como sempre? Onde se guarda silêncio diante da morte de homossexuais e mulheres por abortos clandestinos? A mudança que milhões pediram em junho do ano passado é bem outra. Queremos educação, saúde e transporte de qualidade, acessível a todos. Queremos o fim dos privilégios da casta política que governa o país, por uma democracia em que o poder esteja de fato nas mãos dos trabalhadores e do povo pobre.

    AUTOR LER-QI, Brasil | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Declaração da Liga Estratégia Revolucionária - Quarta Internacional

    Com grande vitória, trabalhadores da USP mostram o caminho

    27.09.2014 116 dias de greve, piquetes, atos, passeatas, enfrentamento contra a repressão policial, unidade das bases, Comando de Greve onde os grevistas eleitos discutiam e planejavam tudo para aprovação nas assembleias democráticas que todos, inclusive a diretoria do Sindicato, ficavam obrigados a acatar e implementar. Defesa dos lutadores sociais e dos grevistas de outras categorias, como metroviários, propostas de interesse da população, ganhando aliados para ter mais força. Firmeza e combatividade para enfrentar o reitor Zago e todos os seus aliados. Assim os trabalhadores venceram. Assim fizeram valer o direito de greve - sem punições e descontos dos dias - e de piquete para defender a greve e os grevistas. Assim saíram mais organizados e unidos, mais fortes para seguir as lutas pendentes e contribuir para que toda greve de trabalhadores e lutas populares se fortaleça para vencer. Nesta declaração, nós da LER-QI que compomos a Diretoria do Sintusp com os companheiros Claudionor Brandão, Diana Assunção, Marcelo “Pablito” e Bruno Gilga, além de impulsionarmos com dezenas de independentes o Movimento Nossa Classe, apresentamos algumas das principais lições a serem apreendidas desta importante batalha na USP – “centro político” da greve estadual - resgatando também importantes exemplos que deram os trabalhadores da Unesp e Unicamp.

    AUTOR LER-QI, Brasil | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Eleições Brasil

    As campanhas salariais e a crise do pacto lulista

    26.09.2014 Pela primeira vez em muitos anos os sindicatos metalúrgicos da CUT (central sindical ligada ao PT) em São Paulo estão tendo dificuldades de conseguir reajustes salarias acima do índice oficial de inflação. A patronal alega que existe recessão na economia, enquanto a CUT e o PT acusam que é uma tentativa de enfraquecer a candidatura de Dilma Roussef em beneficio de Marina Silva.

    AUTOR Thiago Flamé | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Internacional

    De volta ã “Guerra ao Terror”

    25.09.2014 Marx em seu famoso texto, O 18 de Brumário de Luis Bonaparte, resgatando e avançando de Hegel, tornou célebre a sentença segundo a qual todos os fatos e personagens de relevância histórica se manifestariam duas vezes. “A primeira como tragédia e a segunda como farsa”, tirando as conclusões que Hegel em sua formulação teórica anterior não poderia chegar. Estamos nesse momento diante de uma tentativa de repetição de um fato histórico, que já na primeira vez irrompeu como farsa. E agora “renasce”, portanto, duplamente farsesco, ainda que com outra roupagem. Trata-se dos novos bombardeios protagonizados pelo imperialismo norte-americano contra o Iraque, e desde a madrugada de 23 de setembro, na Síria. Enquanto essas linhas são elaboradas Obama ruma para a Assembleia Geral da ONU, na qual tentará buscar legitimidade ao ataque ã Síria. Tal movimento busca o objetivo de impor um fato consumado, na medida em que a Síria, diferentemente do Iraque, capitaliza as tensões entre os Estados Unidos e a Rússia, que já havia declarado ser contrária a qualquer ofensiva sobre o país governado por Bashar Al Assad.

    AUTOR Simone Ishibashi | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Escócia

    Escócia: o dia depois do Referendo

    24.09.2014 Apesar de que o “Não” ganhou com una margem de 10%, o futuro do Reino Unido não está livre de tormentas. O resultado do referendo que deixou muitos políticos em claro durante toda a noite, foi uma notícia tranquilizadora para o primeiro-ministro, David Cameron, cuja continuidade no governo estava na corda bamba. Por sua vez, a rainha Elizabeth expressou que a notícia era um “alívio”.

    | ORGANIZAÇÃO PTS (Partido de los Trabajadores Socialistas/ Partido dos Trabalhadores Socialistas) da Argentina
  • Brasil

    O “beija-mãos” da bancada evangélica na política brasileira

    23.09.2014 A entrada em cena de uma candidata com forte e assumida ligação ás igrejas evangélicas como é Marina Silva, e também a presença de um candidato menos expressivo mas longe de ser algo a ignorar, como Pastor Everaldo, trás novamente ã tona a discussão sobre a influência das Igrejas Evangélicas sobre não apenas as campanhas eleitorais, mas o próprio funcionamento do Estado brasileiro.

    | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • GUERRA DO IRAQUE

    Obama: um presidente débil para tempos turbulentos

    22.09.2014 Obama toma cuidado para não utilizar a palavra “guerra”. Assegura ante a audiência uniformizada da base militar de Tampa que não enviará seus soldados a outra guerra terrestre no Iraque. O Congresso também não votou autorização ao presidente para ir ã guerra. De fato o que votaram na Câmara dos Representantes e no Senado na quarta-feira e na quinta-feira foi uma resolução para que os Estados Unidos arme e treine 5.000 rebeldes “moderados” sírios, inimigos do Exército Islà¢mico. Mas, ainda que não queira chamar pelo seu nome, os Estados Unidos está em guerra, ou melhor, não encontra saída ã “guerra contra o terrorismo” que já dura mais tempo que a Guerra do Vietnã.

    AUTOR Claudia Cinatti | ORGANIZAÇÃO PTS (Partido de los Trabajadores Socialistas/ Partido dos Trabalhadores Socialistas) da Argentina
  • Brasil | Universidad de San Pablo

    Aos 116 dias, trabalhadores da USP vencem e encerram sua greve

    20.09.2014 Hoje, reunidos em assembleia, os trabalhadores da USP decidiram, com apenas quatro abstenções, encerrar sua greve de quase quatro meses. Ao lado de estudantes e docentes da USP e das demais universidades estaduais paulistas (Unicamp e Unesp), protagonizaram a mais longa greve da história da universidade contra diversos ataques da reitoria e do governo.

    AUTOR LER-QI, Brasil | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Brasil

    O debate sobre a débil “governabilidade” de Marina Silva

    19.09.2014 Um eventual governo de Marina terá, a princípio, débil base de sustentação no Congresso. Os “superpoderes” da instituição presidencial e o lobby empresarial minimizarão essa debilidade. Mas são as divergências sobre como lidar com a crise econômica, a disputa eleitoral antecipada por 2018 e os movimentos sociais que darão a palavra final.

    AUTOR Daniel Matos | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Brasil

    Contra a demagogia dos candidatos capitalistas, lutemos para retomar o caminho de junho

    17.09.2014 Os partidos que defendem os interesses dos capitalistas (Dilma, Marina, Aécio, Everaldo, Levy Fidelix, Eymael, Eduardo Jorge) querem enterrar as demandas de junho e fazer com que os trabalhadores paguem pela crise. Os candidatos que defendem a conciliação de classes desarmam a classe trabalhadora para lutar. A greve dos trabalhadores da USP, ao defender a saúde e a educação, mostrou o caminho para conquistar as demandas de junho.

    AUTOR LER-QI, Brasil | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Ucrania

    Uma ordem mundial em disputa na Ucrânia

    17.09.2014 Como resposta ã crescente implicação militar russa no conflito ucraniano, a Aliança do Atlà¢ntico (OTAN) se prepara para acelerar seus planos de criar uma força de reação rápida, com equipamentos leves e composta por “vários milhares” de soldados, capazes de serem destacados em pouco tempo contra potenciais agressões russas. Em meio ã próxima reunião do Conselho de Segurança das Nações Unidas, as forças ucranianas perderam diversos pontos estratégicos para os separatistas, como a cidade de Novoazovsk (próximo ao porto de Mariúpol no mar de Azov, principal cidade de Donetsky) e o aeroporto da província de Lugansk. Isto fortaleceu o discurso do presidente russo Vladimir Putin para que o governo de Kiev aceite a exigência de maior autonomia para as províncias de fala russa na Ucrânia, ao qual o governo de Poroshenko se nega, anunciando levar para Washington a exigência de que os rebeldes pró-russos sejam reconhecidos como “organizações terroristas”.

    AUTOR André Augusto | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Nasce La Izquierda Diario

    Primeiro diário digital da esquerda argentina e latino-americana

    17.09.2014 No dia 16 de setembro será publicado La Izquierda Diario, o primeiro diário digital da esquerda argentina e latino-americana, que informará sobre a política, a economia, a cultura, a arte, os esportes, a ciência e a vida cotidiana, e também sobre a realidade da classe trabalhadora e de seus sindicatos, dos movimentos sociais, de mulheres, do movimento LGBT e da juventude de todo o mundo.

    AUTOR PTS, Argentina | ORGANIZAÇÃO PTS (Partido de los Trabajadores Socialistas/ Partido dos Trabalhadores Socialistas) da Argentina
  • Brasil | Eleições

    Nenhum voto na conciliação entre trabalhadores e patrões

    10.09.2014 Nessas eleições o PSOL de Luciana Genro volta a receber 15 mil reais da quinta maior rede de hipermercados do país, o grupo Zaffari. Essa não é uma novidade. Já nas eleições anteriores esse partido também recebeu dinheiro da Gerdau, um dos maiores monopólios de aço do Brasil, da Marcopolo, uma das maiores indústrias de produção de ônibus, da Taurus, uma das maiores empresas de armas do mundo, e de empreiteiras que financiaram a candidatura de Edimilson Rodrigues para prefeitura de Belém em 2012.

    AUTOR Daniel Matos | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Brasil | Elecciones

    Por que defendemos o voto crítico em Zé Maria?

    08.09.2014 A principal expressão do descontentamento de junho de 2013 nessas eleições está na falta de entusiasmo de qualquer trabalhador ou jovem em relação ã possibilidade de que seu voto possa mudar algo verdadeiramente. Já antes da morte de Eduardo Campos o voto na Dilma tinha uma significativa carga de “mal menor” contra o PSDB. Mesmo com Marina, ainda que aparente algo “novo”, também tem uma carga de “mal menor frente ao que está aí”, que fica ainda mais forte na medida em que a nova candidata adota um discurso cada vez mais ã direita e mais conservador.

    AUTOR LER-QI, Brasil | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Brasil

    O PT de Dilma engana os trabalhadores

    06.09.2014 Dilma do PT, Aécio do PSDB, Marina do Rede “hospedada” no PSB, Eymael do PSDC, Fidelix do PRTB e Eduardo Jorge do PV são candidaturas que representam os patrões e este regime político – a democracia dos ricos. Os capitalistas são os responsáveis pela crise econômica que cada vez mais se instala no país e querem que nós trabalhadores paguemos a conta com inflação, desemprego, aumentos de tarifas e cortes nos gastos sociais. Todos eles escondem essa verdade por trás da demagogia das promessas eleitorais. Cada voto destinado a esses partidos será usado para legitimar os ataques que virão. Aproveitemos o debate eleitoral para fortalecer nossa organização independente e nos preparar para impor que a crise seja paga pelos capitalistas!

    AUTOR Daniel Matos | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Brasil

    Marina Silva é parte da “velha política”

    05.09.2014 A burguesia busca utilizar as eleições para apagar a importância das manifestações de junho de 2013 e recompor a imagem dessa “democracia” dos ricos. Por trás da urna está o poder econômico, os milhões que financiam os candidatos, os luxuosos privilégios que sustentam a casta política. Uma máscara para continuar a explorar e oprimir a maioria do povo que sofre com as filas nos hospitais, a precariedade da educação, as enchentes todos os anos, a violência policial, os baixos salários. A demagogia de todos os principais candidatos capitalistas (Dilma Aécio, Marina) pretende esconder os planos de ajuste que implementarão para que sejam os trabalhadores quem pague a crise capitalista. Não podemos aceitar essa realidade. Aproveitemos o debate eleitoral para construir uma força política dos trabalhadores capaz de impor com a luta: Que todo político ganhe o mesmo que um professor! Que todos os cargos políticos sejam revogáveis a qualquer momento!

    AUTOR Daniel Matos | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Greve da USP e das estaduais paulistas

    Chegando aos 100 dias de greve: não tem arrego!

    01.09.2014 Essa é uma semana decisiva para o futuro de nossa greve e da universidade. É a hora de todos estarem, mais do que nunca, fortalecendo a mobilização. No dia 2 a reitoria quer aprovar no C.O. o PDV e a política de reajuste salarial. O PDV é uma política de corte de cerca de 2800 postos de trabalho (“numa primera fase”), o que, junto ao congelamento das contratações agora previsto pra durar até 2018, vai aumentar muito a sobrecarga e os acidentes de trabalho e o adoecimento de trabalhadores, e destruir a qualidade do funcionamento da universidade e do atendimento ã comunidade e ã população – e isso independentemente do quanto a reitoria gaste com gratificações para convencer uma parte dos trabalhadores a aderir. É uma tarefa fundamental construir um grande ato e barrar o PDV, e arrancar o reajuste salarial desta casta burocrática que forma o C.O.

    AUTOR LER-QI, Brasil | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • ACORDO NO CAIRO

    Ganhadores e perdedores da operação Margem Protetora em Gaza

    28.08.2014 Em 26 de agosto o presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas, anunciava que os palestinos e israelenses no Cairo haviam chegado a um acordo de cessar-fogo permanente no Cairo. Dessa maneira chegaria ao fim a operação Margem Proterora, a ofensiva militar mais longa e sangrenta das quatro levadas adiante pelo estado de Israel desde que se retirou da Faixa de Gaza em 2005.

    AUTOR Claudia Cinatti | ORGANIZAÇÃO PTS (Partido de los Trabajadores Socialistas/ Partido dos Trabalhadores Socialistas) da Argentina
  • Brasil

    A crise da Petrobrás e as eleições: um alimenta o outro

    26.08.2014 A maior empresa do Brasil está atravessando uma crise. Todos os grandes jornais brasileiros estampam algum assunto da Petrobrás todos os dias em suas capas. A nova faceta desta crise é a ameaça de denúncias que o ex-diretor do Abastecimento (setor de Refinarias) faria. Paulo Costa está preso a 200 dias, faria estas denúncias em troca de não ser processado (num mecanismo judicial brasileiro chamado de “delação premiada”). Quanto ele falará, quem ele atingirá, alimenta uma nova expectativa de “fatos inesperados” em uma eleição já fora do script com a morte de Eduardo Campos.

    AUTOR Leandro Lanfredi | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Brasil

    A crise financeira da Petrobrás

    25.08.2014 Na grande mídia brasileira vemos uma enxurrada de artigos sobre uma crise geral da Petrobrás. Esta mídia, ligada a setores que defendem a privatização da empresa, exagera nos termos. Quer fazer parecer como se estivesse tudo parado. Há sim uma crise interminável de escândalos (ver "A crise da Petrobrás e as eleições: um alimenta o outro") e sua ligação com as eleições. E há também uma outra crise, financeira, da empresa ligada a seus planos de investimentos e como estes se relacionam com a política e com a produção. Esta crise financeira, criada pelo PT e seus planos na empresa significa um aumento na exploração dos trabalhadores e uma verdadeira onda de acidentes que tem recorrido as refinarias.

    AUTOR Leandro Lanfredi | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil
  • Brasil

    Todos se levantam contra a desvinculação do HU! Desvincula o Zago!

    25.08.2014 Há uma semana, logo depois de oficializar o plano de desvinculação dos hospitais, entrega de prédios e demissão em massa - o maior ataque ã USP nos últimos anos -, Zago declarou ã imprensa que poderia oferecer reajuste salarial caso os cortes passassem. Uma chantagem para tentar dividir os trabalhadores da USP. Na última semana os trabalhadores deram um exemplo de resistência contra a repressão, e o ataque ã greve através de sua judicialização não deu certo num primeiro momento. Agora é hora de manter todos os que estão em greve unidos. Nos dividir é a estratégia para fazer passar os maiores ataques. Mas com todos juntos contra os cortes e pelo reajuste, e todos juntos pelos hospitais, podemos vencer.

    AUTOR LER-QI, Brasil | ORGANIZAÇÃO LER-QI (Liga Estratégia Revolucionária) do Brasil

Jornais

  • EDITORIAL

    PTS (Argentina)

  • Actualidad Nacional

    MTS (México)

  • EDITORIAL

    LTS (Venezuela)

  • DOSSIER : Leur démocratie et la nôtre

    CCR NPA (Francia)

  • ContraCorriente Nro42 Suplemento Especial

    Clase contra Clase (Estado Español)

  • Movimento Operário

    MRT (Brasil)

  • LOR-CI (Bolivia) Bolivia Liga Obrera Revolucionaria - Cuarta Internacional Palabra Obrera Abril-Mayo Año 2014 

Ante la entrega de nuestros sindicatos al gobierno

1° de Mayo

Reagrupar y defender la independencia política de los trabajadores Abril-Mayo de 2014 Por derecha y por izquierda

La proimperialista Ley Minera del MAS en la picota

    LOR-CI (Bolivia)

  • PTR (Chile) chile Partido de Trabajadores Revolucionarios Clase contra Clase 

En las recientes elecciones presidenciales, Bachelet alcanzó el 47% de los votos, y Matthei el 25%: deberán pasar a segunda vuelta. La participación electoral fue de solo el 50%. La votación de Bachelet, representa apenas el 22% del total de votantes. 

¿Pero se podrá avanzar en las reformas (cosméticas) anunciadas en su programa? Y en caso de poder hacerlo, ¿serán tales como se esperan en “la calle”? Editorial El Gobierno, el Parlamento y la calle

    PTR (Chile)

  • RIO (Alemania) RIO (Alemania) Revolutionäre Internationalistische Organisation Klasse gegen Klasse 

Nieder mit der EU des Kapitals!

Die Europäische Union präsentiert sich als Vereinigung Europas. Doch diese imperialistische Allianz hilft dem deutschen Kapital, andere Teile Europas und der Welt zu unterwerfen. MarxistInnen kämpfen für die Vereinigten Sozialistischen Staaten von Europa! 

Widerstand im Spanischen Staat 

Am 15. Mai 2011 begannen Jugendliche im Spanischen Staat, öffentliche Plätze zu besetzen. Drei Jahre später, am 22. März 2014, demonstrierten Hunderttausende in Madrid. Was hat sich in diesen drei Jahren verändert? Editorial Nieder mit der EU des Kapitals!

    RIO (Alemania)

  • Liga de la Revolución Socialista (LRS - Costa Rica) Costa Rica LRS En Clave Revolucionaria Noviembre Año 2013 N° 25 

Los cuatro años de gobierno de Laura Chinchilla han estado marcados por la retórica “nacionalista” en relación a Nicaragua: en la primera parte de su mandato prácticamente todo su “plan de gobierno” se centró en la “defensa” de la llamada Isla Calero, para posteriormente, en la etapa final de su administración, centrar su discurso en la “defensa” del conjunto de la provincia de Guanacaste que reclama el gobierno de Daniel Ortega como propia. Solo los abundantes escándalos de corrupción, relacionados con la Autopista San José-Caldera, los casos de ministros que no pagaban impuestos, así como el robo a mansalva durante los trabajos de construcción de la Trocha Fronteriza 1856 le pusieron límite a la retórica del equipo de gobierno, que claramente apostó a rivalizar con el vecino país del norte para encubrir sus negocios al amparo del Estado. martes, 19 de noviembre de 2013 Chovinismo y militarismo en Costa Rica bajo el paraguas del conflicto fronterizo con Nicaragua

    Liga de la Revolución Socialista (LRS - Costa Rica)

  • Grupo de la FT-CI (Uruguay) Uruguay Grupo de la FT-CI Estrategia Revolucionaria 

El año que termina estuvo signado por la mayor conflictividad laboral en más de 15 años. Si bien finalmente la mayoría de los grupos en la negociación salarial parecen llegar a un acuerdo (aún falta cerrar metalúrgicos y otros menos importantes), los mismos son un buen final para el gobierno, ya que, gracias a sus maniobras (y las de la burocracia sindical) pudieron encausar la discusión dentro de los marcos del tope salarial estipulado por el Poder Ejecutivo, utilizando la movilización controlada en los marcos salariales como factor de presión ante las patronales más duras que pujaban por el “0%” de aumento. Entre la lucha de clases, la represión, y las discusiones de los de arriba Construyamos una alternativa revolucionaria para los trabajadores y la juventud

    Grupo de la FT-CI (Uruguay)